Lourdes

Por em 12 agosto, 2017


Lourdes, a Rosa. Quem poderia imaginar os desígnios de Deus para esta pequena vila pré-histórica, perdida no vale dos Pirineus e habitada por humildes agricultores? Em 11 de fevereiro de 1858 um milagre que não se explica deu início a uma grande metamorfose. Segundo São Paulo: “Deus escolheu o que é fraco no mundo, para confundir os fortes”.

A HISTÓRIA

Château Fort

A vila é habitada desde a pré-história. Embora existam poucos vestígios desta ocupação, evidências estão presentes nas cavernas com suas pinturas rupestres ou através de objetos encontrados em escavações. Até o ano de 778, Lourdes foi propriedade dos muçulmanos de Andaluzia. Chamava-se “Lourdea” que significa “A Rosa” em árabe. Devido à sua localização privilegiada, situada entre vales e no eixo do comércio para espanha ao sul, Toulouse a leste e o Atlântico a oeste, a vila e seu château foram muito disputadas ao longo dos séculos por árabes, franceses e ingleses. Retornou definitivamente para as mãos do rei da França no século XV numa disputa com a Inglaterra. O castelo transformou-se em prisão real nos séculos XVII e XVIII e a vila perdeu sua importância.

Imaculada Conceição

Bernadette Soubirous

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Até que, no século XIX, em 11 de fevereiro de 1858, um fato muda a condição da vila e de seus moradores. Uma jovem de 14 anos, Bernadette Soubirous, andando ao longo do rio Gave de Pau, perto da Gruta de Massabielle, viu uma dama que ela descreveu como sendo linda, vestida de branco com uma faixa azul na cintura, usando uma coroa e com duas rosas vermelhas, cada uma entre os dedos de cada pé. A dama se identificou – “Eu sou a Imaculada Conceição.” Depois, pediu que Bernadette fosse à gruta durante 15 dias seguidos e prometeu – “Eu te prometo que serás muito feliz, não neste mundo, mas no outro”. Por fim, a virgem disse – “Venham beber a água da fonte e banhem-se nela.” e ali brotou uma fonte de água pura que nunca se esgotou. As pessoas acompanharam Bernadette nesses 15 dias, algumas crédulas e outras curiosas. A notícia das aparições e milagres correu o mundo e hoje, Lourdes recebe mais de 6 milhões de visitantes ao ano.

O QUE FAZER


Após o Vaticano, em Roma, e a basílica de Notre-Dame de Guadalupe, no México, Lourdes é o terceiro maior centro de peregrinação católica desde a aparição da Imaculada Conceição em 1858. São 6 milhões de peregrinos e curiosos ao ano. Desses, 60 mil são inválidos ou doentes. Já foram anunciadas 2000 curas inexplicáveis, das quais 69 declaradas milagrosas pelo corpo médico igreja católica. Monsenhor Jacques Perrier, bispo de Tarbes e Lourdes, resumiu:“… Para um espirito moderno é difícil dizer que algumas realidades são inexplicáveis. Podemos somente dizer que, até aqui, elas são inexplicáveis.”

Comece sua peregrinação pelo centro de ajuda ao visitante, na Place Peyramale, Ville Haute. Faça uma visita guiada, visite os Pirinéus, aconselhe-se, compre o Lourdes Pass ou simplesmente, pegue um mapa. Aqui, tudo é perto, mas pode ser demorado, nunca se sabe o contingente de peregrinos pelas ruas. Além de possuir ruelas bastante interessantes para caminhada, o serviço de transporte público disponível é de qualidade: Micro-ônibus gratuito, táxi e serviço especial para doentes.

Basílica da Imaculada Conceição


Foi a primeira basílica e suas fundações partem da grota de Massabielle. Construída ao longo da margem esquerda do rio Gave de Pau, a construção durou 6 anos a partir de 1866. Sua capacidade é para 700 fiéis. Localizada dentro de um parque com o único oásis verde da cidade.

Basilica de Notre –Dame du Rosaire


Devido ao grande número de peregrinos, a basílica de Imaculada Conceição não foi suficiente para todos, antes mesmo do seu término. Foi necessário então, a construção de uma outra igreja, a partir de 1883. Consagrada em 1901 com capacidade para 1500 fiéis, a basílica construída no estilo romano-bisantino, a basílica da Imaculada Conceição fica à leste de gruta Massabielle.

Basílica Saint-Pie-X


Mais uma vez, por necessidade, foi construído este novo lugar de culto, entre 1956 e 1958, para o centenário das aparições, seu estilo moderno lembra a parte de baixo de um navio virado. Suas proporções são impressionante. O que faz dela a maior cripta do mundo. Sua capacidade é para 25 mil fiéis. O edificio é subterraneo. Missas internacionais são celebradas em 6 idiomas, todas as quartas-feiras e sábado, de abril a outubro.

Igreja de Sainte-Bernadette


Inaugurada em 1988, foi o último lugar de culto construido no entorno do santuário. Fica em frente à gruta de Massabielle na margem direita do rio Gave de Pau, construida no lugar onde se encontrava Bernadette Soubirous na ocasião da última aparição da virgem em 16 de julho de 1858.

Águas de Lourdes


Foi na gruta de Massabielle que a virgem apareceu 18 vêzes para Bernadette a partir de 11 de fevereiro de 1858. Lá está a imagem de Nossa Senhora, na mesma posição que dizem que ela apareceu. O lugar é visitado e missas são celebradas todos os dias, noite e dia. A passagem pela gruta é quase que obrigatória, tanto para o visitante comum quanto para o crente A visita é feita em silêncio. A maior parte das pessoas toca suas paredes com os dedos para fazer um pedido ou rezar uma prece. Atrás da gruta, à esquerda do altar, em 25 de fevereiro de 1858, na nona aparição da virgem, a fonte milagrosa jorrou água pela primeira vez.

Hoje, estas águas são recolhidas em reservatóros, distribuídas em torneiras e em 19 piscinas naturais. Os peregrinos, como num ritual de purificação, bebem desta água, banham-se nas piscinas (12º.C) ou passeiam pelo caminho das águas, formado por nove fontes, localizadas na margem direita do rio. Essas fontes possuem nomes bíblicos ou relacionados à Virgem Maria: Bersheva, Meribá, En-Gaddi, Nazaré, poço de Jacó, Bethesda, Siloé, etc.

Maison Natale de Bernadette Soubirous


No Moulin de Boly nasceu em 7 de janeiro de 1844, Bernadette. Morou neste lugar com seus pais, durante 10 anos. No seu interior, ainda é conservado o quarto onde Bernadette nasceu, a cozinha, o velho moinho e sua rodas. Ela o renomeou de « Le moulin du bonheur » ou « Moinho da felicidade ». Fazia parte de uma época onde vários moinhos se situavam ao longo do córrego « Le Lapacca ». Hoje, o córrego esta canalizado sob o boulevard de la Grotte e suas águas correm para o rio Gave de Pau. Fica na 12 rue Bernadette Soubirous.

Maison Paternelle de Bernadette


Chamada de « Moulin Lacadé » foi a casa dos pais de Bernadette depois das aparições. Ela foi doada pelo abade Peyramale. Fica na 2 rue Bernadette Soubirous.

Museu Grévin – Muséu com representações em cera da vida de Bernadette Soubirous. Fica na 87 rue de la Grotte.

Château Fort


Residência principal do conde de Bigorre nos séculos XI e XII, trocou de mãos entre os séculos XIII e XIV. Prisão real entre os Séculos XVII e XVIII, abandonado por questões de insalubridade para finalmente se tornar o museu sobre a história dos moradores dos Pirinéus, em 1921. Da fortaleza tem-se uma vista magnifica da cidade, dos santuários e dos Pirenéus. Vestígios de uma fortificação, a torre Garnavie, fica num pequeno lugar a sudeste do château. Existe um elevador que poderá levá-lo até a entrada do castelo, a subida da torre é feita através de uma escada em caracol.

OS ARREDORES (BATE E VOLTA)

Pic du Jer visto de Lourdes

Pico du Jer – Daqui, tem-se a mais bela vista das cordilheiras dos Pirinéus. É impossível não vê-lo com sua grande cruz sempre iluminada à noite. Para subir ao topo pegue um funicular de mesmo nome, em 6 minutos você estará nas alturas, 1000m até o cume. Outra opção para a subida é através de uma trilha , são 3 horas de caminhada. Do topo, siga por um caminho que o levará ao observatório com vista de 360° pelos arredores. Respire o ar puro, observe as cordilheiras, a cidade de Pau à esquerda, Tarbes à direita e o vale de Argeles Gazost. Depois de tudo isto, medite sobre a grandeza das obras de Deus.

Bartres – Numa agradável caminhada de 3 km, visite esta aldeia onde Bernadette Soubirous com 7 meses, era confiada a Marie Lagües para amamentação.

Grutas – A cerca de 15 km de Lourdes algumas grutas podem ser visitadas. Algumas possuem até 5 andares de cavernas e várias galerias. O local é acessível através de escadas e barcos que navegam por estas águas subterrâneas. Consultar o centro de ajuda ao visitante.

Tarbes – A antiga vila é local das ruinas da abadia Saint-sever-de-Rustan. Seu Claustro orna o jardim Massey, povoado de pavões. É também a vila dos cavalos anglo-árabes e seus haras. Tarbes Fica a 23 km de Lourdes e o TER gasta 00:18 hs para fazer o trajeto.

Chãteau de Henri IV em Pau

Pau – São 9 séculos de histórias contadas através da fortaleza dos viscondes de Béarn, local de nascimento do rei da França Henri IV, o primeiro da dinastia Bourbon. Entretanto, o portal de honra do castelo foi edificado bem depois, no reinado de Louis-Philippe. O Palais Beaumont, um palácio de inverno no passado, hoje acolhe o cassino da cidade. Pau fica a 46 km de Lourdes e o TER gasta 00:27hs para fazer o trajeto.

Urna de cristal contendo o corpo da santa

Nevers – Se quiser continuar a seguir os passos de Bernadette Soubirous, vá até Nevers, uma cidade milenar, cheia de história. Lá, em 16 de abril de 1879, morreu a santa. Seu cadáver foi exumado 30 anos após sua morte e estava em perfeito estado de conservação. Hoje, seu corpo pode ser visitado no convento Saint-Gildard de Nevers. A festividade da santa é celebrada no dia 16 de abril. Vale à pena explorar a cidade.
Partindo de PARIS GARE DE LYON, a viagem dura 3:38hs com 2 conexões em Lecreusot – Montceau (ônibus até Montchanin – 00;15hs) e de MontChanin de TER até estação de Nevers.

SOUVENIRS

Uma curiosidade para quem vai de carro é que a circulação das ruas comerciais próximas aos santuários mudam o sentido a cada 15 dias. É uma confusão! As ruelas em volta dos santuários especializaram-se na venda de imagens da Imaculada Conceição, terços, velas e outros souvenirs.
O comércio, com característica não turística, situa-se principalmente na Rue de la Grotte, em torno do Marcadal, de la halle e da place Peyramale. Algumas lojas se situam próximas ao quartier de l’Ophite.
Este comercio dá vida à Lourdes sem, no entanto, ser agressiva.

QUANDO ANOITECE

No período de abril a outubro, sempre haverá uma missa ou procissão para você acompanhar.
Uma curiosidade é a profissão de “feutier”, que só existe aqui em Lourdes. Todas as noites, os Feutiers são responsáveis pela limpeza dos resíduos das velas queimadas. No verão, falta espaço para queimar todas as velas, cada uma é um pedido ou um agradecimento cheio de fé de algum peregrino. São mais de 600 toneladas de resíduos recolhidos pelos feutiers todos os anos.

COMO CHEGAR

Lourdes fica a 800 km a sudoeste de Paris, na região de Midi-Pyrénnées. Partindo de PARIS GARE DE MONTPARNASSE, o TGV gasta 6:08hs até a estação de Lourdes.

Toulouse fica a 173 km de Lourdes e a viagem dura 3:02hs até a estação de Toulouse-Matabiau com uma conexão até Tabes, seguindo de ônibus o restante.

Biarritz fica a 139Km de Lourdes e a viagem de TER dura 3:21hs com 2 conexões uma em Pau e outra em Dax.

Bordeaux fica a 251Km de Lourdes e a viagem de TGV dura 2:35hs.

Barcelona na Espanha fica a 563km de Lourdes e a viagem de TGV dura 6:16hs com uma conexão em Toulouse.

QUANDO IR

O melhor período de visitação é entre março e outubro, período que corresponde à primavera, verão e inicio do outono. É quando o clima é mais agradável para realização de missas, procissões à luz de velas ou ecoturismo.
De novembro a março é muito frio, nem todos os locais turísticos estão abertos, mas é compensado pela diminuição das filas de visitação.
Dia 15 de agosto – peregrinação nacional francesa, festa de Assunção.
Dia 07 de outubro – peregrinação do Rasário, festa do Rosário.
Último ou penúltimo final de semana de outubro tem peregrinação internacional do Cristo-Rei.
Peregrinação militar internacional, Fé e Luz, dos doentes de Paris e d’Île-de-France, ordem de Malta.

–> Calendário de peregrinação

ONDE FICAR

Lourdes possui a segunda capacidade hoteleira da França, depois de Paris.

Grand Hôtel Gallia & Londres – Localizado perto dos santuários, apresenta uma decoração no estilo Louis XVI e um jardim. O buffet de café-da-manhã é servido diariamente, e o hotel também possui um restaurante gastronômico com cozinha tradicional francesa. Fica na 26 avenue Bernadette Soubirous. Diárias a partir de 150 euros.

Hôtel Paradis – Este hotel possui uma ótima localização, perto dos santuários e do Château Fort. Fica na margem esquerda do Rio Gave de Pau e possui uma linda vista das cordilheiras do Pirenéus. O hotel oferece uma sala de chá e um restaurante que serve menu a preço fixo e especialidades gourmet. Fica na 15 avenue De Paradis. Diárias a partir de 82 euros.

Não tem hotel mais barato? Tem.

De novembro a março devido ao inverno rigoroso, os preços das diárias dos hotéis diminuem bastante.

Religiosas do Amor de Deus(espanholas) – Casa religiosa que recebe peregrinos com preços bem em conta. A localização é excelente. Fica na 17 rue de Bagnères, 65100 Lourdes, tel: 00 21 33 (0)5 6294 3883.

ONDE COMER

Le Magret – Agradável e aconchegante. Os pratos são elaborados a partir de produtos frescos e nobres. O destaque fica para o carré de cordeiro. As sobremesas são imperdíveis. Fora do menu turístico, o Confit de pato é a sugestão. Fica na 10 rue des 4 frères Soulas, perto do santuário. A partir de 19 euros o menu (entrada/prato principal/sobremesa).

Le Carrefour café – carnes e pizzas deliciosas. Os crepes doces com nutella e chantilly à vontade. Fica na 2 avenue Peyramale em frente au Pont Vieux – Ville haute. A partir de 14 euros o menu (entrada/prato principal/sobremesa)

Tem mais barato? Tem.

Cafe Brasserie Le Versailles – Lugar espaçoso. Cozinha com produtos frescos e de qualidade. Experimente o Couscous. Fica na 11 avenue du Paradis. Prato do dia por 10 euros.

Bon Voyage!!!


Você também precisa conhecer

12 de agosto de 2017

12 de agosto de 2017

RELACIONADOS
Bordeaux

23 de junho de 2017

Biarritz

12 de junho de 2017

Lourdes
7°
nublado
Humidade: 81%
Vento: 2m/s S
Max. 18 • Min. 7
18°
Qua
17°
Qui
13°
Sex
Dados da OpenWeatherMap
Quem sou
Bird

Conheci a França através dos livros e descobri que este país é, por si só, um exemplar admirável. Desses que te hipnotizam da primeira página ao último ponto. Violento e delicado, por vezes há um toque de conto de fadas. Pura emoção.

A história francesa é o cenário principal da narrativa com suas coerências e paradoxos, glórias e fracassos. Registre!!! A leitura mágica me transportou para tempos remotos e contemporâneos.

Quero que a minha viagem seja nossa. Ela está aqui, na bilheteria da estação ferroviária. Faça uma boa viagem e volte para me contar. Como dizem os franceses: "À Bientôt, j'espère."

Parceiros