Dinan

Por em 1 setembro, 2017

Refúgio dos duques da Bretanha, sentinela vigilante, Dinan conserva sua beleza medieval. É bom caminhar sob a proteção de suas muralhas e observar as surpresas que a vila reserva. Seja bem-vindo!

A HISTÓRIA:

Esta vila fortificada, contornada por muralhas e defendida por um imponente castelo foi edificada sobre uma colina, às margens do rio Rance. Sua história ficou conhecida a partir do século XI, embora já existisse bem antes disso.

Em 1283, metade de Dinan foi comprada pelo duque da Bretanha e foi nesta época que a vila ganhou as muralhas que são conhecidas hoje.

Em 1357, na época da sucessão do ducado da Bretanha, Bertand Du Guesclin e seu irmão, defenderam a vila da ocupação inglesa.

Em 1364, o duque Jean IV tomou o controle da vila e construiu sua principal torre de vigia, chamada de Duquesa Anne.

Seu porto foi muito ativo no início do século XVIII transportando lona de tecido produzido localmente.

A partir do século XX, Dinan parece estar parada no tempo, exceto por um incêndio ocorrido em 1907, que destruiu 5 casas de madeira, e por um bombardeio na Segunda Guerra, em agosto de 1944.

Hoje, a cidade restaurou uma grande parte de seu patrimônio e conta com 12.000 habitantes.

Estátua de Bertrand du Guesclin

O QUE FAZER:

O Centro de ajuda ao visitante fica na 9 Rue du Château. Como sugestão faça o circuito a pé indicado pelo centro de ajuda ao visitante.

As casas de madeira que contornam a place des Cordeliers são do século XV. A célebre rue du Jerzual e a rue de l´Horloge merecem ser visitadas.

A 2km ao sul, Léhon é uma vila de granito na borda do rio Rance que guarda os vestígios religiosos de uma abadia do século XIII e as ruínas de um castelo dos séculos XII-XIII.

Para uma vista  panorâmica do vale, siga pela rue du Jerzual até a Porte du Jerzual chegando até o Jardin Anglais.

Jardin Anglais

Jardin anglais

Florido durante todo o ano, este belo parque já foi um cemitério paroquial. Situado na parte alta das muralhas, atrás da basílica de Saint-Saveur. Daqui que se tem a mais bela vista do vale do Rance.

Basílica de Saint-Sauveur

Esta igreja conserva o coração de Bertrand du Guesclin, defensor da vila quando ela foi ameaçada pelo duque de Lancaster em 1359. Sua origem é romanesca, mas foi reconstruída no estilo gótico no final dos séculos XV e XVI. Fica na place Saint-Sauveur.

Tour de l’Horloge

Tour de l’Horloge

A tour de l’Horloge exibe um relógio de 1498 e um sino doado por Anne de Bretagne em 1507. A partir da torre, tem-se uma bela vista de Dinan. A Tour de l’Horloge fica na rua com o mesmo nome.

Château Musée de Dinan

O château possui a estrutura do século XIV e uma torre do século XV. Internamente, podem ser observadas a arquitetura e as esculturas dos séculos XII a XV. Fica na rue du Château.

OS ARREDORES (BATE E VOLTA):

La Grande Plage – Dinard

Dinard –  Conhecida como a Nice do Norte, Dinard é a rainha das praias da Bretanha e um dos resorts mais prestigiados da França. Recebe o ar marinho do Canal da Mancha, fica em frente a Saint-Malo e é cheia de verde, seus jardins estão ornados com palmeiras, camélias e figueiras.

Esse antigo porto pesqueiro é muito popular na Costa da Esmeralda e  entre os ingleses e americanos. Sua  principal praia é a Plage de l’Ecluse ou La Grande Plage. A praia menor é a Plage de Saint-Énogate, e a mais próxima do centro é a Plage du Prieuré.

Uma vista panorâmica pode ser conseguida da promenade du Clair de Lune.

Uma Balsa faz o trajeto entre Dinan e Dinard em 90 minutos.

Muralhas de Saint-Malo

Saint-Malo – A cidadela foi construída sobre um rochedo e parece flutuar sobre as águas. Caiu em ruínas depois dos bombardeios de 1944, mas suas belas e misteriosas fortificações ficaram intactas. Hoje, graças a uma reconstrução exemplar, a cidade recuperou suas casas de granito e também seu charme. Faça um tour pelas muralhas, conheça seu castelo do século XV, os museus e a catedral Saint-Vincent do século XI, destruída em 1944 e restaurada até 1972.

No mar, durante a maré baixa, a ilhota de Grand-Bé expõe o túmulo de Chateaubriand e o forte nacional de Vauban, de 1689.

Esta cidade balneária, turística e náutica espera por você com uma gastronomia marinha de dar água na boca.

Saint-Malo fica a 13km de Dinard e uma balsa pode fazer essa travessia em 00:10h.

Falésias de Cancale

Cancale – É outra etapa para aqueles que gostam de frutos do mar, mas Cancale não é só gastronomia! Do alto da igreja de Saint-Méen é possível descobrir a baía do Mont-Saint-Michel e seus célebres rochedos. Mas, é aos pés das falésias que se concentra a animação. Na maré baixa, o mar descobre 400 hectares de um mar de ostras.

Cancale  fica a 13km de Saint-Malo. O ônibus da linha 8 liga todas as praias entre as duas cidades, de segunda a domingo.  Procure uma agência na gare routière.

SOUVENIRS:

Dinan abriga muitos artesãos que trabalham com vários materiais (couro, seda, madeira, vidro…) e se concentram em estúdios ao longo da   rue du Jerzual, rue Merciers, Place des Cordeliers e outras.

QUANDO ANOITECE:

A rue de la Cordonnerie ou rue de la Soif(rua da sede),  como foi apelidada pelos marinheiros no passado, possui a maior concentração de bares e cafés da cidade.

L’Auberge de Pélican – Um jantar nesse restaurante tradicional, vale à pena! Ganhou fama com receitas que resistiram ao tempo. Tudo é caseiro, até o pão! Os pratos variam de acordo com a estação e são preparados com a mesma competência para os frutos do mar, carne e aves. A sugestão é a cassarola de peixe servida com manteiga branca.  Fica na 3 rue Haute Voie.  Cardápio a partir de 22 euros

COMO CHEGAR:

Dinan está situada a oeste da França, próximo ao canal da Mancha, a 396km de Paris, na Bretanha. Não existem trens que vão direto de Paris até Dinan. Partindo da GARE MONTPARNASSE, pegue o trem que vai até Rennes ou Saint-Malo, então pegue o ônibus que fica em frente à estação de trem para Dinan.

Mont-Saint-Michel fica a 76 Km de Dinan e a viagem de 01:30h pode ser feita de ônibus.

Rennes fica a 52km de Dinan. A viagem dura 01:00h e é feita de ônibus.

Quimper fica 205km de Dinan. Para chegar lá pegue o ônibus para Rennes e de lá o TGV para Quimper. A viagem dura 02:05h.

QUANDO IR:

O período ideal para visitação é de março a novembro.

Em julho, no terceiro final de semana do mês, a cada dois anos, tem a Fêtes des Remparts (festa das muralhas) com várias encenações da idade média e os habitantes vão vestidos com roupas medievais.

Em Dinard, nos meses de agosto/setembro tem o festival da juventude e do mar.

ONDE FICAR:

Arvor – Este hotel está situado no centro de Dinan, em frente ao teatro da cidade. Construído a partir de um convento do século XVI.  Os quartos são decorados e confortáveis. Fica 5 rue Auguste Pavie. Diárias a partir de 120 euros.

Vacancéole – Le Duguesclin – Os estúdios estão localizados a 15 minutos a pé do centro histórico de Dinan e a 25 km de Saint-Malo. Fica na 37 rue Louise Weiss. Diárias a partir de 89 euros.

Não tem hotel mais barato? Tem.

Duchesse Anne – O hotel está situado bem próximo ao centro histórico, a 2 minutos a pé do castelo de Dinan e a 1,2km da estação de trem.  Possui um restaurante cuja especialidade é Raclette, delicioso! Fica na 10 place Duguesclin. Diárias a partir de 62 euros.

ONDE COMER:

La fleur de sel – O pequeno e discreto restaurante, fica num ponto estratégico do centro histórico, situado na passagem da Grande Place e próximo a rue Jerzual. É o melhor restaurante de Dinan: o serviço é perfeito e a cozinha é especial! Fica na 7 rue Sainte-Claire. Menu formule (entrada + prato principal + sobremesa) a partir de 20 euros.

Creperie Ahna – Ir a Dinan e não comer um crepe é como ir a Paris e não visitar a Torre Eiffel. A creperia Ahana oferece crepes e galettes originais e clássicos com várias opções de escolha. Fica na 7 rue de la Poissonnerie. Cardápio a partir de 17 euros.

Tem mais barato? Tem.

Au Coin de la Breizh – Excelentes pratos, deliciosos hamburgers, crepes e galettes. Os preços são muito atraentes. Fica na 18 rue de la Poissonnerie, centro histórico. Cardápio a partir de 10 euros.

Bon Voyage!!!

 



Você também precisa conhecer

1 de setembro de 2017

1 de setembro de 2017

RELACIONADOS
Rennes

12 de agosto de 2017

Quimper

24 de julho de 2017

  • Marina Rabelo

    Estou conheçendo lugares maravilhosos na França! Dá vontade de visitar todos! Acho interessante saber a história além dos pontos turísticos, assim sabemos exatamente o que procurar e o que queremos ver. Excelente!

Arrondissement de Dinan
15°
nublado
Humidade: 82%
Vento: 7m/s NW
Max. 15 • Min. 14
17°
Qua
19°
Qui
19°
Sex
Dados da OpenWeatherMap
Quem sou
Bird

Conheci a França através dos livros e descobri que este país é, por si só, um exemplar admirável. Desses que te hipnotizam da primeira página ao último ponto. Violento e delicado, por vezes há um toque de conto de fadas. Pura emoção.

A história francesa é o cenário principal da narrativa com suas coerências e paradoxos, glórias e fracassos. Registre!!! A leitura mágica me transportou para tempos remotos e contemporâneos.

Quero que a minha viagem seja nossa. Ela está aqui, na bilheteria da estação ferroviária. Faça uma boa viagem e volte para me contar. Como dizem os franceses: "À Bientôt, j'espère."

Parceiros