Rennes

Por em 12 agosto, 2017

Eis aqui a entrada da região da Bretagne a oeste, na confluência dos rios Ill e Vilaine. Marcada por sólida muralha de tijolos, foi chamada de cidade vermelha. Suas casas de madeira colorida dão a impressão que vão tombar a qualquer momento. Rennes é uma surpresa prá lá de agradável. Seja bem-vindo!

A HISTÓRIA


A província de dois mil anos cresceu e conheceu seu poder político na Idade Média. No século IX, a vila construiu muralhas para se proteger das invasões germânicas. Em 1720, Rennes foi vítima de um grande incêndio, causado por um carpinteiro bêbado que deixou cair uma lâmpada de óleo acesa em cima de lascas de madeira. A maior parte da cidade foi destruida. A área norte foi Reconstruida em granito, arenito e telhado de ardosia, ficou retilínea, elegante e um tanto severa. A área sul, considerada pobre, não foi reconstruida. Rennes foi uma cidade rural até a segunda Guerra mundial, começou a se desenvolver no século XX. Hoje é um centro industrial e administrativo, cidade universitária, cultural, comercial, polo estratégico de telecomunicações e considerada uma das melhores cidades para se viver na França. Possui em torno de 215000 habitantes intra-muros dos quais 66000 são estudantes.

O QUE FAZER

Chapelle de Saint-yves/L’Office de Tourisme du Rennes

Visite o centro de ajuda ao visitante, situado no centro histórico na 11 Rue Saint-Yves. O centro divide espaço no prédio da capela gótica do hospital Saint-Yves com o museu sobre a evolução de Rennes.

A capital conservou um importante patrimônio medieval e clássico que convida a uma viagem ao passado: são 90 edifícios protegidos como monumentos históricos.

Mapa do metrô

Rennes possui uma linha de metrô em funcionamento e outra ainda em construção, respectivamente, linha A (vermelha), e B(amarela), com previsão de conclusão em 2020.

Os tickets podem ser adquiridos nas bilheterias das estações do metrô ou nos guichês automáticos e servem para os ônibus também. Você poderá adquirir o ticket unitário para 1 hora, o carnet com 10 tickets, o passe de 1 a 7 dias ou ainda uma fórmula de 10, 30, 50 ou 100 trajetos.
Outra forma interessante de se locomover é através de bicicletas. Rennes oferece mais de 200 bicicletas, distribuídas em mais de 25 pontos espalhados por toda a cidade. O aluguel é um serviço informatizado self service.

O Rio Vilaine e o canal d’Ille-et-Rance são explorados turisticamente. O passeio sai da Quai Saint-Cyr ao longo do Vilaine.

Ao norte do rio Vilaine, é preciso se perder nas ruelas em torno da catedral para desvendar os mistérios desse lugar. Restam os vestígios da antiga cidade com suas muralhas. As tradicionais casas de madeira colorida dos séculos XV e XVI estão situadas principalmente, ao longo da ruas Saint-Sauveur, Saint-Georges, de Saint-Malo, Saint-Guillaume, rue Bastard, rue Psalette e em torno das praças Champ-Jacquet, des Lices, Saint-Anne et Rallier-du-Baty.

Cathédrale Saint-Pierre de Rennes


No lugar da atual catedral, existiu no século VI um santuário. O antigo edifício foi trocado por uma igreja gótica do século XII. Em 1490 a fachada ocidental ruiu. A partir daí iniciou-se uma interminável reconstrução que durou 163 anos e resultou na fachada em granito conhecida hoje. Em 1720, a catedral escapou do incêndio ocorrido na cidade. O fogo parou alguns metros antes de atingi-la.

Em 1762 a catedral sucumbiu ao peso dos anos e para evitar seu colapso total, em 9 de março, o rei Louis XV aprovou sua reforma. A reconstrução se iniciou em 1787 e não envolveu a fachada, uma vez que ela havia sido restaurada há pouco mais de 100 anos. Os trabalhos foram paralisados pela Revolução Francesa e, apenas em 1845, a obra foi finalmente concluída. A catedral está localizada no coração da vila, na 2 Rue Saint-Sauveur.

A cidade rica pelo seu patrimônio religioso possui outras igrejas que merecem uma visita:
– Église Saint-Germain – Seus vitrais são do século XVI.
– Basilique de Saint-Sauveur – visite o púlpito. Fica na 6 Rue Saint-Sauveur.
– Église Notre-Dame-en-Saint-Mélaine – da antiga abadia Beneditina (século XIV e XVII). Fica na place Saint-Mélaine.

Porte Mordelaise


Era a entrada principal dentre as 4 portas da cidade. É um pequeno château, vestígio das muralhas de Rennes. Sua construção data do século III, época de criação das primeiras muralhas, mas sua arquitetura é do século XV. Foi reconstruída várias vêzes a partir de 1418 até o fim do século XVI, para servir de residência para os governadores da vila. Durante a Revolução Francesa serviu de prisão e teve seu nome alterado para porte Marat, mas pouco tempo depois voltou a ter o nome inicial. Em 11 de junho de 1926 foi inscrita como monumento histórico. Fica na 6 Rue des Portes Mordelaises.

Hôtel de Ville


A prefeitura de Rennes foi construída entre 1734 e 1743 por Jacques Gabriel, o arquiteto do Rei Louis XV, depois do grande incêndio de Rennes em 1720. No centro do prédio pode ser observada a torre do Relógio e logo abaixo, um nicho vazio que foi anteriormente preenchido com a estátua de Louis XV. Destruída durante a Revolução francesa e substituída por algumas esculturas representando Anne de Bretagne de joelhos diante de uma figura feminina, a Bretanha se doando à França. O Monumento foi destruído 400 anos depois, nas festividades da União da Bretanha à França, em 1932, num atentado reinvindicado por um grupo desconhecido. O monumento nunca foi restaurado. O Hôtel de ville fica na place de la Mairie. A estação mais próxima é a République.

De frente para o Hôtel de Ville fica o Théâtre, na 1 Rue Saint-Hélier. Os dois edifícios juntos enquadram uma larga praça de pedestres.

Parlament de Bretagne

O parlamento durante o grande incêndio de 1720.

O edifício foi construído no século XVII. Este monumento foi totalmente restaurado após o incêndio ocorrido em 5 de fevereiro de 1994, consequência de um incidente violento causado pelas manifestações de marinheiros e pescadores. O parlamento se localiza numa majestosa praça, rodeado por edifícios dos séculos XVII e XVIII. Fica na 16 Rue Salomon de Brosse.

Musée des Beaux-Arts


Para uma dose a mais de cultura, o musée des Beaux-Arts exibe pinturas dos séculos XV e XX e uma pequena seção egípcia. Você vai encontrar Picasso, Georges de la Tour e outros. O musée des beaux-Arts fica na Quai Émile Zola.

Musée de l’Automobile


Os apaixonados por velocidade não podem perder este museu, que exibe uma centena de carros anteriores a 1930 e algumas motocicletas. Fica perto de Ceson-Sévigné, terra da bela família da marquesa de Sévigné.

Parc Thabor


Rennes possui em torno de 48% de sua área verde formada por parques. Tire um tempo para visitar pelo menos um deles. No parque Thabor você encontrará fontes, um aviário, um jardim de rosas e um coreto de música. Aprecie!! Fica na place Saint-Mélaine.

Outros parques merecem uma visita: Parc Oberthür, Parc Bréquigny, Centre Gayeulles e de Landes d’Apigné e de Prévalaye.

OS ARREDORES (BATE E VOLTA)

Muralhas de Saint-Malo

Saint-Malo – A cidadela foi construída sobre um rochedo e parece flutuar sobre as águas. Caiu em ruinas depois dos bombardeios de 1944, mas suas belas e misteriosas fortificações ficaram intactas. Hoje, graças a uma reconstrução exemplar, a cidade recuperou suas casas de granito e também seu charme. Faça um tour pelas muralhas, conheça seu castelo do século XV, os museus e a catedral Saint-Vincent do século XI, destruída em 1944 e restaurada até 1972. No mar, durante a maré baixa, a ilhota de Grand-Bé expõe o túmulo de Chateaubriand e o forte nacional de Vauban, de 1689. Esta cidade balneária, turística e náutica espera por você com uma gastronomia marinha de dar água na boca.

Saint-Malo fica a 63 km ao sul de Rennes. De TGV ou TER o tempo é quase o mesmo 00:44 ou 00:49h.

Falésias de Cancale

Cancale – É outra etapa para aqueles que gostam de frutos do mar, mas Cancale não é só gastronomia! Do alto da igreja de Saint-Méen é possível descobrir a baía do Mont-Saint-Michel e seus célebres rochedos. Mas, é aos pés das falésias que se concentra a animação. Na maré baixa, o mar descobre 400 hectares de um mar de ostras.

Cancale fica a 13km de Saint-Malo. O ônibus da linha 8 liga todas as praias entre as duas cidades, de segunda a domingo. Procure uma agência na gare routière.

Basilique de Notre-Dame d’Espérance de Potmain

Pontmain – Foi nesta aldeia perto de Rennes que, em 17 de janeiro de 1871, durante a guerra Franco-Prussiana, a Virgem Maria apareceu para Eugène et Joseph Barbedette, Françoise Richer e Jeanne-Marie Lebossé. Sua veste azul está semeada de estrelas douradas que se multiplicam, no seu vestido e em torno dela. A Virgem vai crescendo lentamente, enquanto sorri e estende seus braços, como num gesto de acolhimento. Então ela diz: “Orai minhas crianças, Deus ouvirá vocês em breve”.

A Basílica de Notre-Dame d’Espérance de Pontmain foi construída entre os séculos XIX e XX nas proximidades do local onde a Virgem apareceu.

Pontmain fica a 65 km à nordeste de Rennes. O TER vai até Vitré e de lá é necessário pegar um taxi para Pontmain. O trajeto completo leva 01:15h.

SOUVENIRS

Centre Alma – É o shopping mais completo de Rennes com mais de 100 lojas e inúmeras variedades. Fica na 5 rue du Bosphore – Estação Henri Fréville do metrô.
Durand Chocolatier – Os chocolates são frescos e sem conservantes. Cheia de originalidade e sabores, esta loja oferece aromas divinos. Fica na 5 quai Chateaubriand – estação République do metrô.

QUANDO ANOITECE

Você vai se surpreender com uma noitada em Rennes! A balada começa na quinta-feira, quando os estudantes saem para beber. A Boulevard Saint-Michel, conhecida como a rue de Soif (rua da sede), fica maravilhosamente cheia.
Vários bares oferecem entrada gratuita, mas se multidão não é a sua, consulte http://rennes.aujourdhui.fr/etudiant/sortir/recherche/pass.html.
Aqui você vai encontrar muitas idéias de concertos, teatros e cinema.

COMO CHEGAR

Rennes fica na Bretanha, a 349 Km de Paris. Partindo da estação PARIS GARE MONTPARNASSE 1 ET 2, o TGV gasta 2:12hs até Rennes.

Quimper fica a 215 Km de Rennes e a viagem de TGV dura 2:27hs até a estação Quimper.

Caen fica a 154 Km de Rennes(Gare Routière) e a viagem de ônibus dura 2:45hs até Caen.

Mont-Saint-Michel fica a 78km de Rennes(Gare Routière)e a viagem de ônibus dura 1:30hs até o Mont-Saint-Michel.

QUANDO IR

Em Rennes o clima é ameno no inverno (Dezembro/Março) e quente no verão (junho/setembro), com poucas chuvas.

ONDE FICAR

Ibis Styles Rennes Centre Gare Nord – Está localizado em frente à estação de trem, no centro da cidade. Oferece acomodações elegantes e confortáveis. O centro histórico, o Parlamento e o Parque Thabor são algumas das atrações próximas ao hotel. Fica 15 Place de la Gare. Diárias a partir de 120 euros.

Hôtel Kyriad Rennes – Também situado no centro de Rennes, em frente à estação de trem. Fica na 6 Place De La Gare. Diárias a partir de 100 euros.

Mercure Rennes Centre Gare – Este hotel moderno está localizado a uma curta caminhada da estação de trem, do centro histórico e do parlamento. Fica na 1 Rue Du Capitaine Maignan. Diárias a partir de 97 euros.

Não tem hotel mais barato? Tem.

Hotel Arcantis Le Voltaire – Localizado próximo ao centro de Rennes e a 1km da estação de trem, o hotel possui uma decoração descontraída. Apresenta um excelente custo benefício. Fica na 10, rue de Guebriant. Diárias a partir de 38 euros.

ONDE COMER

Le Saison – Este restaurante faz parte da alta gastronomia francesa. Cozinha bem elaborada, sem ser pretensiosa. O menu é um festival de gostos e sabores. Vale a pena mergulhar neste universo. Fica na 1 impasse du Vieux Bourg. Menu a partir de 47 euros.

Le Bistro Volney – Este pequeno restaurante é bem simpático e agradável. Ser servido no mezanino é um charme. Os pratos lembram a deliciosa comidinha caseira com produtos frescos e de qualidade. Fica na 38 Rue Saint Georges. Menu a partir de 10 euros.

Tem mais barato?

Marché des Lices – É o melhor e mais agradável mercado de Rennes ou talvez de toda a França. Há bom gosto na apresentação, qualidade dos produtos e preços ótimos. Você não pode sair de lá sem visitar o mercado das flores no segundo andar, e comer a tradicional “ galette saucisse”, típica de Rennes. O mercado funciona todos os dias, mas aos sábados tem a feira com show musical. É a melhor ocasião para descobrir a culinária regional e as comidinhas são deliciosas e baratas. Bem localizado na vieux Rennes, fica na place des Lices.

Bon Voyage!!!


Você também precisa conhecer

12 de agosto de 2017

RELACIONADOS
Dinan

1 de setembro de 2017

Quimper

24 de julho de 2017

Arrondissement de Rennes
17°
céu pouco nublado
Humidade: 93%
Vento: 1m/s N
Max. 25 • Min. 16
21°
Dom
23°
Seg
21°
Ter
Dados da OpenWeatherMap
Quem sou
Bird

Conheci a França através dos livros e descobri que este país é, por si só, um exemplar admirável. Desses que te hipnotizam da primeira página ao último ponto. Violento e delicado, por vezes há um toque de conto de fadas. Pura emoção.

A história francesa é o cenário principal da narrativa com suas coerências e paradoxos, glórias e fracassos. Registre!!! A leitura mágica me transportou para tempos remotos e contemporâneos.

Quero que a minha viagem seja nossa. Ela está aqui, na bilheteria da estação ferroviária. Faça uma boa viagem e volte para me contar. Como dizem os franceses: "À Bientôt, j'espère."

Parceiros