Chamonix-Mont-Blanc

Por em 13 outubro, 2016

Chamonix Mont-Blanc

A rainha dos esportes de inverno, cheia de vida e cosmopolita, Chamonix fica aos pés do gigante dos Alpes, Mont Blanc. Cidade e montanha, tão reais e misteriosas como o primeiro floco de neve que cai no inverno.

A HISTÓRIA

historia

Vizinha da Itália e da Suíça, Chamonix-Mont-Blanc fica num vale, rodeada pelo maciço das Agulhas Vermelhas e pelo maciço de Monte Branco. Pertenceu à Abadia de Saint-Michel na Itália, território da Casa de Sabóia. Foi Somente em março de 1860, era napoleônica, que a cidade passou a fazer parte do território francês. Sua grande atração é Mont Blanc, a montanha mortal mais alta da Europa Ocidental com seus 4807m de altura.

zzzz
A cidade, cujo nome significa “terra da montanha”, é lugar de nascimento e símbolo do alpinismo. Uma das mais importantes estações de esqui do mundo e uma das cidades mais floridas da França.

O QUE FAZER

sky

A terra dos esportes radicais tem muitas atrações para quem só quer contemplar a neve ou para quem quer radicalizar. Tudo aqui é incrível. Registre!!!

O centro de ajuda ao visitante que fica na 85, place du Triangle-de-l’Amitié, vai lhe dar dicas de diversão na cidade e na montanha. Preste atenção na hora de adquirir o seu passe. Pesquise as várias possibilidades. Por exemplo, o Mont-Blanc-multipass é o passaporte para todos os lugares turísticos, exceto para o teleférico que ultrapassa a fronteira italiana até chegar em Courmayer no Vallée d’Aoeste.

Informações importantes: No inverno ou no verão, a montanha é gelada. Prepare casaco, gorro, cachecol, luvas, óculos e botas. Fique esperto!!! A cidade no verão pode chegar a 30°, a montanha -10°.

Agora é hora de enfrentar as intermináveis filas e pegar o teleférico em direção ao “topo do mundo” ocidental.

AIGUILLE DU MIDI COM ESCALA EM PLAN D’AIGUILLE

AIGUILLE DU MIDI COM ESCALA EM PLAN D’AIGUILLE
São apenas 20 minutos dentro da cabine do teleférico para ir de Chamonix à Aiguille du Midi. No caminho, existe uma estação intermediária a 2310m, a Plan de L’Aiguille. Desça nesta estação e fique lá por alguns minutos, observe a cidade aos pés da montanha e toda a região em volta. É fascinante!!! A parada de, no mínimo, 10 minutos, prepara seu corpo para altitudes cada vez mais altas. Daqui, você pode seguir por uma trilha de caminhada que te levará a Montenvers-Mer de Glace ou retomar o teleférico para Aiguille du Midi.

Aiguille du Midi

Aiguille du Midi

No cume, à esquerda, fica o ponto de chegada do teleférico a 3777m. Aqui, você encontrará lojas de souvenirs, cafeteria, restaurante e um terraço com visão para Chamonix. Além disso, daqui, é possível pegar o teleférico que o deixará na fronteira com a Itália em 20 minutos. Este teleférico panorâmico passa pelo Vallée Blanche (vale branco) e pelo Dent du Géant(dente do gigante). Desfrute da vista e me mande uma foto. Para experientes esquiadores do Aiguille du Midi, vários caminhos levam de volta a Chamonix. Para todos eles a presença de um guia especializado é imprescindível. A montanha, às vezes, pode ser traiçoeira e não perdoa aqueles que erram, alguns nem são devolvidos.

travessia 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sempre observando, siga para a direita na passarela que atravessa um abismo em direção ao elevador que vai levá-lo ao terraço panorâmico a 3842m. A torre de telecomunicações, lá em cima, indica o ponto mais alto da montanha.


Do Terraço panorâmico a visão é de 360°. Nada do que eu disser vai prepará-lo para o milagre que a natureza esculpiu. Daqui, é possível ver os Alpes do lado suíço e italiano, e Mont Blanc. Neste terraço, foi construída uma “gaiola” de vidro projetada na direção do vazio. Os franceses, sensivelmente, chamaram-na de “Le pas dans le vide”, o passo para o vazio. Se o vazio não te paralisa, entre na “gaiola”!!!
O último teleférico sai de Aiguille du Midi de volta à Chamonix às 17:00hs.

DE VOLTA À CIDADE

Chamonix . É impossível conhecer e não se apaixonar pela beleza deste lugar. Faça um passeio pelas ruas, ruelas e pequenas pontes sobre o rio Arve.


No centro da cidade está a Estátua de Horace Bénédict de Saussure, o suíço naturalista e geólogo, considerado como o fundador do alpinismo. Acompanhado por Jacques Balmat o guia que lhe aponta o cume de Mont Blanc.

Igreja de Saint-Michel

Igreja de Saint-Michel
Esta igreja católica foi edificada a partir de 1099. Em 1572 foi destruída por um incêndio. Sua reconstrução ocorreu entre 1707 e 1709. Em 1758 sofreu com outro incêndio. O teto, a torre do sino e o mobiliário desapareceram nas chamas. Em 1790 terminou a restauração de suas pinturas. A fachada atual foi construída em 1864 no estilo Napoleão III.


Em 18 de setembro de 2010 foi inaugurado o mural acim, com 160m² de área. Pintado pelo muralista Patrick Commecy, sobre a fachada de um edifício no centro de Chamonix-mont-Blanc, o afresco é uma homenagem aos alpinistas e guias que marcaram a história da montanha a partir de 1760. Alguns deles, a montanha não deixou voltar.
Visite também, o Musée Alpin que conta a história do Alpinismo.

OS ARREDORES (BATE E VOLTA)

Montenvers – Mer-de-Glace à bordo do Petit Train Rouge

Montenvers – Mer-de-Glace à bordo do Petit Train Rouge – Mer de Glace, verdadeiro monstro natural, rachado em todos os lugares, exibe seu próprio reflexo nas muralhas de cristal.
A viagem acontece à bordo do trenzinho vermelho. Ele não é do nosso século, viaja lentamente, saindo de Chamonix a 1037m, numa escalada de 5 km até atingir 1909m, passando pela floresta, dentro de túneis e sobre viadutos, em direção ao hotel de Montenvers com vista para o Mar de gelo. A montanha começa a se exibir e então, lá no fim da curva, chegamos aos pés do Mer de Glace. A vista lá de cima faz parecer que o trenzinho fez seu caminho através dos abetos.

Glaciorium – Nesse espaço, é fácil aprender um pouco sobre a evolução das geleiras ao longo do tempo e como elas respondem às variações climáticas. Vale uma visita!

Grotte de Glace

Grotte de Glace – Anima conhecer uma caverna de gelo esculpida pela mão do homem? Ótimo. Para chegar lá é preciso pegar o teleférico e depois descer 430 degraus de escada que te conduzirão à entrada da caverna. Linda! Iluminação magnífica e música ambiente. A visita começa com uma caminhada por um pequeno corredor que se abre numa sala contendo 4 esculturas gelo, o tema das esculturas muda a cada ano. Conhecer essa caverna, gasta-se, no máximo, 10 minutos. Depois só resta subir os 430 degraus apreciando a vista do Mer de Glace. Depoimentos de franceses que já visitaram o lugar algumas vezes, atestam que o passeio tem se tornado uma decepção, a magia de 20, 30 anos atrás, não existe mais. Entretanto, para brasileiros, entrar no coração de uma geleira é impressionante.

Grand Hôtel du Montenvers
Conheça o Grand Hôtel du Montenvers, construído em 1880 e um pouco da história local. Aproveite e almoce por lá.

OUTROS PASSEIOS
Passeio de trenó

Christophe et Élisabeth GUILLAUD-BRECHES
Tel : +33 06 84 99 34 67 e + 33 4 50 47 77 24
74 Chemin des Falets
74400 – CHAMONIX – FRANCE
Web: www.huskydalen.com

Montanha Russa

351 Chemin du Pied du Grépon
74400 Chamonix-Mont-Blanc
Tel : +33(0)4 50 53 08 97
Web : www.chamonixparc.com
info@chamonixparc.com

Passeio de helicóptero

Contemple Chamonix de cima.
400 Chemin de la Glacière
74400 Argentière
T. +33 (0)4 50 54 13 82
Web: http://www.chamonix-helico.fr/

SOUVENIRS

A cidade possui ruas agradáveis para se fazer compras e boutiques de luxo.

QUANDO ANOITECE

Animada e barulhenta, a maioria dos restaurantes e pubs estão das ruas des Moulins até a rua Paccard. O cassino está na 12 Place Horace Bénédict. Existem algumas baladas, cuja clientela varia do turista comum, aos montanhistas e alpinista, dependendo da época do ano.

COMO CHEGAR

blanc

Chamonix-Mont-Blanc fica na Savoie, região de Rôdano-alpes a 615Km de Paris. Partindo da estação PARIS GARE DU LYON, o TGV gasta 5:41hs até Chamonix com uma conexão em Saint-Gervais-les-Bains.
O Chamonix bus, é um ônibus gratuito que leva o turista aos principais lugares turísticos.
Annecy fica a 100km de Chamonix e a viagem de trem dura, em média, 2:15hs com 1 conexão em Saint-Gervais-les-Bains.
Lyon fica a 158km de Chamonix e a viagem de trem dura, em média, 4:10hs com 2 conexões em Saint-Gervais-les-Bains e Bellegarde.
Genebra na Suiça, fica a 82 km de Chamonix e a viagem de trem dura, em média, 3:30 com 2 conexões em Saint-Gervais-les-Bains e Bellegarde. É possivel conseguir uma carona para Genebra através do blablacar.com; Muitas pessoas moram em Chamonix e trabalham em Genebra.
O túnel de Mont Blanc possui 11,6km de comprimento e liga Chamonix a Courmayer no Vallée d’Aoeste na Itália.

QUANDO IR

Chamonix está viva em qualquer época do ano. É ponto de partida para os amantes do alpinismo no verão, para os amantes de esqui no inverno e para aqueles que só querem ver neve. Recebe visitantes do mundo inteiro, principalmente, ingleses.
Prepare seu bolso, tudo aqui é pago e caro. Planeje!!!
Em julho tem o festival internacional do folclore.
De julho a outubro tem semanas musicais de Mont-Blanc.
Primeiro de agosto tem a festa dos guias.
Em setembro tem a Braderie (liquidação), onde os comerciantes organizam 2 dias de liquidação total.

ONDE FICAR

Hôtel Le Hameau de Albert 1er – este hotel possui 2 prédios(Albert 1er e La Ferme) lindos, principalmente, no inverno, quando a neve está cobrindo os telhados e 2 restaurantes, um com comida tradicional francesa e outro com especialidades da Savóia. Alguns quartos possuem lareira. Fica no centro de Chamonix, 38 Route du Bouchet, a 5 minutos à pé da estação de trem. Diárias a partir de 300 euros.

Hôtel Pointe Isabelle – Este hotel fica no centro de Chamonix, a 1 minuto da estação de trem e com vários bares em volta. A 10 minutos do hotel existe uma trilha de caminhada. É perto da pista de patinação no gelo, a 2km de distância da pista de esqui le Brevent. O endereço é: 165, Avenue Michel Croz. Diárias a partir de 135 euros.

Hôtel de l’Arve – Originalmente, era um café. Agora é um bom hotel com móveis antigos da década de 60. Está localizado a 80 métros da margem do rio Arve. A estação de trem fica a 900m do hotel. Alguns quartos possuem varanda com vista para as montanhas. Fica no centro de Chamonix, 60, Impasse des Anémones. Diárias a partir de 90 euros.

Hôtel Le Chamonix – fica no centro, a 5 minutos da estação de trem. Perto do centro de ajuda ao visitante. Não possui elevador. Alguns quartos possuem vista para a montanha. O endereço é 11, rue de l’hôtel de ville. Diárias a partir de 75 euros.

Não tem hotel mais barato? Tem.

Você pode alugar o Apartment le Carlton, num edifício histórico. O Mc Donalds está logo ali. O apartamento fica a 400m dos teleféricos, 50m do supermercado, 300m do centro comercial. O endereço é Avenue Michel Croz. Diárias em torno de 70 euros.

ONDE COMER

Chamonix possui inúmeros restaurantes servindo a comida regional de Savoie ou a tradicional cozinha francesa. Nenhum deles desmerece a fama da melhor culinária do mundo. Os preços vão de moderado a alto.
Aqui é seguida a tradição da Savoie utilizando-se os produtos do solo local e das pastagens de montanha. Por exemplo, o Fondue Savoyarde é um prato regional da culinária popular. É um Fondue de queijos preparado a partir dos produtos locais, utilizando queijos tais como o Comté, o Beaufort, o Gruyère de Savoie e o Emmental de Savoie. Além do fondue, a tartiflette, é um gratinado de batata com cebola e bacon, coberto com o queijo reblochon. Les diots, linguiça de porco cozida com cebola no vinho branco ou tinto. A Raclette, é o queijo usado no prato de mesmo nome, é um fondue de raclette acompanhado de batatas cozidas e cebola. Todos estes pratos podem ser degustados com um vinho de Savoie, por exemplo, um vinho branco da uva Jacquère ou um vinho tinto das uvas Gamay, Pinot Noir ou Mondeuse.

Restaurant Albert 1er – Decorado com antigos objetos de fazenda. Apresenta uma culinária Moderna da alta cozinha francesa. Fica na 38 Route du Bouchet. Menu a partir de 45 euros.

Restaurant Le Chaudron – O lugar é simples, cozinha tradicional, comida deliciosa e bem servida. A adega é bem guarnecida e o preço é honesto. Fica na 79 rue des moulins. Menu a partir de 15 euros.

Tem mais barato? Tem.

O Mc Donalds – fica na Avenue Michel Croz. Menu a partir de 7 euros.

Bon voyage!!!


Você também precisa conhecer

Ainda sem sugestões de passeios próximos para esta cidade.

13 de outubro de 2016

13 de outubro de 2016

RELACIONADOS
Lyon

12 de agosto de 2017

Grenoble

28 de junho de 2017

Chamonix
2°
nuvens quebradas
Humidade: 86%
Max. 2 • Min. -4
2°
Qui
-1°
Sex
4°
Sab
Dados da OpenWeatherMap
Quem sou
Bird

Conheci a França através dos livros e descobri que este país é, por si só, um exemplar admirável. Desses que te hipnotizam da primeira página ao último ponto. Violento e delicado, por vezes há um toque de conto de fadas. Pura emoção.

A história francesa é o cenário principal da narrativa com suas coerências e paradoxos, glórias e fracassos. Registre!!! A leitura mágica me transportou para tempos remotos e contemporâneos.

Quero que a minha viagem seja nossa. Ela está aqui, na bilheteria da estação ferroviária. Faça uma boa viagem e volte para me contar. Como dizem os franceses: "À Bientôt, j'espère."

Parceiros