Lyon

Por em 12 agosto, 2017

Os romanos a igualaram a Mercúrio, mensageiro de Júpiter, Deus do comércio, dos viajantes e dos ladrões. Lyon é uma cidade onde se trabalha, mas é também a cidade da França onde come-se melhor. Esse “Monte de luzes” certamente vai impressionar você.

A HISTÓRIA

Vieux Lyon – La Croix-Rousse

Fundada em 43 a.c sobre a colina de Fourvière, pelo imperador romano Julio César, foi chamada de Lugdunum, monte de luzes ou monte de corvos. A queda do império romano provocou a mudança da população para o bairro medieval que chamamos de Vieux Lyon. No século XIV, tornou-se parte do reino francês e no século XV, transformou-se num importante centro financeiro.

Durante a revolução Francesa Lyon foi contra o exército revolucionário. Quando finalmente se rendeu, em 1793, milhares de anti revolucionários tinham sido executados e a cidade parcialmente destruida. Mais tarde, Napoleão I ordenou que todos os edificios destruidos durante a revolução fossem reconstruidos. No século XIX, o comércio da seda fez nascer entre os rios Saône e Rhône uma península renascentista, a Presqu’île. Essa foi uma era de ouro para Lyon.O ano de 1831 foi marcado pela revolta dos trabalhadores da seda, os canuts, que enraivecidos com as condições de trabalho dificeis e os salários miseráveis, não contiveram sua revolta, dando inicio à revolução industrial e ao sindicalismo.

Atrás dessa porta existe uma traboule

Durante a segunda Guerra mundial, Lyon foi ocupada pelos alemães. Nesta época, as famosas traboules – pequenas passagens entre dois edifícios, construídas devido à falta de espaço para ruas transversais formavam uma rede de passagens secretas, invisíveis, pelas ruas permitindo que moradores fugissem da Gestapo. Não existem menos que uma centena de Traboules espalhadas pela Vieux Lyon e principalmente em croix-Rousse. Estas passagens têm livre acesso ao turista.
A terceira maior cidade da França, foi lugar de nascimento do imperador romano Cláudio, de criadores de filmes os irmão Lumière, do descobridor da eletricidade Ampère. Perdendo somente para Paris e Marseille, possui uma população em torno de 496 mil habitantes.

O QUE FAZER

O centro de ajuda ao visitante fica na place Bellecour, 2º arrondissement. Pegue um mapa da cidade, das linhas de metrô, ônibus, funiculaire, trolleybus e Tramway.
O Lyon-poche, um guia semanal encontrado em qualquer banca de jornal, vai direcioná-lo aos grandes eventos da cidade, bares da vez e até concertos clássicos.
O Lyon city Card, cartão disponível nas versões 1, 2 ou 3 dias, dá direito à entrada em 19 museus, passeios de barco pelo Rio Saône, concerto de música clássica no horário de almoço, transporte urbano e espetáculo de Marionnettes.
Quer fazer “un vol d’oiseau”? Dar uma geral? Os passeios de barco são uma ótima maneira de dar uma geral em Lyon. Podem incluir almoço ou jantar e saem da 13bis Quai Rambaud ou Quai des Célestins. A bilheteria fica na Quai des Célestins, 2º arrondissement.

Lyon – seus dois rios e os 9 arrondissements

A cidade cortada por 2 rios, o calmo Saône à esquerda e o turbulento Rhône à direita, é dominada por 3 colinas, a Fourvière (colina mística), a Croix-Rousse (colina que trabalha) e a Duchère, uma colina densamente urbanizada. Dividida em 9 arrondissements (departamentos) servidos por uma excelente rede de transportes públicos. São 4 linhas metrô, 2 linhas de funiculaire, 5 linhas de trolleybus, 5 linhas de tramway e mais de uma centena de linhas de ônibus, que se interligam.

Metrô Lyon

Para se locomover, você pode comprar o ticket individual ou o carnê econômico com 10 tickets válidos para qualquer um dos transportes públicos. O ticket possui a validade de uma hora a partir da primeira utilização na mesma linha, mas sem ida/volta. Você deve validar o ticket a cada viagem, menos quando se tratar de troca entre duas linhas de metrô. Entrando no metrô, você perceberá que tickets são deixados por outros viajantes que estão de saída. Os moradores de Lyon são solidários, um viajante que utilizou seu ticket só por uma fração da hora deixa, voluntariamente, esse ticket para o próximo viajante. Registre!

Lyon é toda decorada com murais que enganam o olhar « trompe l’oeil ». São mais de 20 criações espalhadas pelos 9 arrondissements. As inspirações são variadas e uma das mais antigas é o « Mur des Canuts – muros dos trabalhadores da seda de Lyon» criada em 1987, fica na Croix-Rousse – 4º arrondissement. O muro mais visitado é a fachada do « musée urbain tony-Garnier », são 24 afrescos criados em 1988, fica na 4 rue des Serpollières, 8º arrondissement. O mais interessante, na minha opinião, é o « Fresque des Lyonnais » ou « Fresque des célébrités – muro das celebridades ». Criado em 1995, ele representa 24 personagens históricos e 6 contemporâneos da cidade de Lyon. Fica na esquina da 49 Quai Saint-Vincent e a 2 rue de la Martinière, 1º arrondissement.

Comece seu passeio no coração da Presqui’île, a Place Bellecour, uma das maiores e mais sedutoras praças da França.

Place Bellecour


Quando Lyon se recusou a apoiar a Revolução Francesa, a place Bellecour foi um dos alvos dos revolucionários, seus prédios foram abaixo e depois reerguidos por ordem de Napoleão I. Uma das maiores praças da Europa, Bellecour é para pedestres. Cercada por mansões do século XVIII e XIX, no seu centro, uma estátua equestre do rei Louis XIV observa. Uma outra estátua do Pequeno Príncipe e Antoine de Saint-Exupéry fica no sudoeste da praça. A place Bellecour fica no 2º arrondissement.

Musée des Tissus e Musée des Arts Décoratifs


O edifício do palais de Villeroy, século XVII, abriga um magnifico museu de tecidos de todas as partes do mundo. São mais de 4500 anos de história têxtil. Alguns dos mais sofisticados tecidos de Lyon do século XVIII até hoje, estão expostos lá. Bordados com temas religiosos, tapetes persas, túnicas de linho de 2150 a.c, brocados de perdiz que decoraram o apartamento de Marie Antoinette em Versailles, tecidos encomendados pela rainha Victoria e até tecidos utilizados pela aeronáutica. No mesmo prédio, o museu de Artes decorativas contém mobílias e objetos de artes que vão dos séculos XII até XVIII. Os museus ficam na 34 rue de la Charité. 2º Arrondissement.

Estes museus foram ameaçados de fechamento em 2015/2016.

L’Hôtel –Dieu


O primeiro hospital de Lyon foi construído em 1184, mas já na idade média sua capacidade mostrava-se pequena. No século XVI, foi decidido que outro prédio fosse construído e assim, dois séculos mais tarde, ele foi ampliado e embelezado. Sua grande fachada é do século XVIII. Hôtel- Dieu é a maior construção da Presqu’île na Quai jules Courmant, margem oeste do rio Rhône, 2º arrondissement.

Musée des Confluences


Este museu de história natural, antropologia, sociedade e civilizações de Lyon, fica num prédio que impressiona pelo seu design. Situado na confluência do rio Rhône e o Saône no 2º arrondissement.

Pont Bonaparte

Atravessando a pont Bonaparte em direção à margem esquerda do rio Saône no 5º arrondissement, você estará na Vieux Lyon ou Velha Lyon. O mais turístico dos arrondissements.

Colline de Fourvière


A cristã Lyon, está na colline de Fourvière. No topo está a basílica de Notre-Dame de Fourvière construída no século XIX e a torre metálica de Fourvière, tão parecida com a torre Eiffel. Em baixo, ao longo do rio Saône, está a Primitiale Saint-Jean. Entre as duas, estão incontáveis construções medievais e renascentistas, conventos, igrejas e prédios de congregações religiosas.
No reino de Philippe o Belo, os negociantes italianos e judeus embelezaram o bairro Saint-Paul.

Église Saint-paul

Tour-Lanterne Église Saint-Paul

Consagrada em 546, sua reconstrução se deu em 1084 depois de sua destruição pelos Sarracenos (nome dado pelos cristãos aos árabes da região da península Ibérica). O farol, no topo da torre octogonal foi incluído em 1835. A torre Farol octogonal e a igreja foram classificadas como patrimônio histórico, a primeira em 1920 e a segunda em 1996. A igreja foi restaurada completamente em 2002. Fica na 3 place Gerson. Quartier Saint-Paul. 5º arrondissement.

Hôtel Paterin

Hôtel Paterin, Maison Henri IV

O Hôtel Paterin, na 4 rue juiverie foi edificado no reinado de François I e chamado de “Maison Henri IV” por causa de um busto no corredor. O que ainda existe do prédio é a parte este 1 montée Saint Barthélémy. Através do corredor de honra tem-se acesso a uma escadaria abaixo de 4 grandes arcadas suportadas por colunas massivas.
Vale a pena conferir também: Hôtel Dugas, chamada de “maison aux Lions – casa dos leões” fica na 23 rue juiverie é uma das mais belas construções. Hôtel Bullioud fica na 8 rue Juiverie, Hôtel Gothique des Mayet de Beauvoir fica na rue Lainerie.

Primitiale Saint-Jean


Esta catedral foi construída entre os séculos XII e XV, o estilo é romanesco e gótico. Os vitrais datam da mesma época, os portais conservam os 368 medalhões do século XIV e o relógio da catedral é do século XVI. O badalar das horas produz um som todo especial! Registre! O destaque vai para a esplêndida capela gótica dos Bourbons. A catedral Saint-Jean fica na place Saint-Jean. Bairro Saint-Jean.

Maison du Crible

No entorno da catedral, ainda existem as maravilhosas mansões na rue du Boeuf, rue de la Bombarde e a principal da Vieux Lyon, a rue Saint-Jean, que atravessa toda a colina de Fourvière de norte a sul. Na 16 rue du Boeuf, na metade do topo de Fourvière, vale à pena conferir a “Maison du Crible”, uma construção no estilo italiano do século XVI. Seu proprietário, Martin de Troyes, um riquíssimo banqueiro de Lyon, foi testemunha da prosperidade da Vieux Lyon na era renascentista.

Immeuble Blanchon. No topo, a catedral de Fourvière

Mais abaixo, Saint-Georges, “La Quarantaine – A quarentena” era o bairro das pessoas pestilentas e dos trabalhadores da seda. É lá que ficam as casas com janelas geminadas, com seus arcos de trevo e o curioso edifício do século XIX – immeuble Blanchon.
Aprecie a vista panorâmica de Lyon. Faça isso subindo a Colline de Fourvière através do funiculaire (F2) que o deixará na Esplanade de Fourvière. Com sorte e se o tempo ajudar, aprecie também as montanhas geladas dos Alpes.

Basilique Notre-Dame de Fourvière


Em 1168, uma capela foi construída sobre as antigas ruinas do fórum romano. A pequena capela foi edificada e dedicada, a princípio, a Saint-Thomas e depois à Virgem Maria. No século XIX, foi constatado que a igreja de Fourvière estava em ruinas. Em agosto de 1849 iniciou-se a construção da nova igreja, erguendo-se como uma fortaleza com 4 torres octogonais. A estátua da virgem Maria foi colocada sobre o campanário no dia 8 de setembro de 1852. Notre-Dame de Fourvière fica na Esplanade de Fourvière.

Sítio arqueológico Romano

Antigo teatro romano

Composto pelas ruinas de 3 edifícios romanos, o antigo teatro romano, um dos principais monumentos romanos visíveis em Lyon, está localizado na inclinação abaixo do topo de Fourvière perto da antiga colônia romana. Construído na época do imperador Augusto, ele cresceu do século I até o início do século II e podia acolher até 10 mil espectadores. Foi abandonado com o fim do império romano e completamente esquecido na idade média. Restaurado a partir de 1933, o antigo teatro, o antigo Odeon (extensão do grande teatro, considerado o anfiteatro dos mártires de Lyon) e o museu galo-Romano (edifício subterrâneo) formam um emblemático sitio arqueológico sobre a dominação romana na Lyon antiga. Para chegar lá, pegue o funiculaire (F1) e desça na estação Minimes.

La Part-Dieu


Símbolo do dinamismo de Lyon este é um bairro futurista com uma centena de restaurantes, vários hotéis, comercio, lazer e cultura. Construído em torno da estação La Part Dieu este bairro se impôs como o segundo polo terciário e de decisões da França. Fica no 3º Arrondissement.

La Croix- Rousse


La Croix Rousse é o berço de uma cultura singular e de tradições muito antigas. Historicamente, sua população era de trabalhadores da seda, os canuts, e hoje é composta de artesãos. Essa vila gastronômica, com seus imóveis simples e altas janelas, suas vielas e seus traboules dão ao bairro um aspecto prazeiroso, mas melancólico. O museu de Canuts na 12 rue d’Ivry , abrigado por uma casa do século XVIII, apresenta o antigo processo de produção da seda numa fábrica original. A tintura e o tear eram feitos no andar térreo e a família vivia no andar de cima. La Croix-Rousse fica no 4º arrondissement.

Parc de la Tête d’Or

Parc de la Tête d’Or – outono

Em 1530 antes de ser um parque, o terreno pertencia à família Lambert. O nome já era “Tête d’Or” pois, segundo a lenda, os bárbaros ou os cruzados encontraram um tesouro neste lugar contendo uma cabeça de cristo em ouro. O Parque foi aberto em 1857, contemporâneo do Central Park em Nova York, criados no mesmo ano. O parque acolhe um jardim zoológico, eventos diversos como, filmes, teatros, exposições. A região tem reputação de ser calma. Fica no 6º arrondissement.

Place des Terreaux/Place de la Comédie

Fontaine Barthold e Hôtel de Ville

O espaço que fica entre o Hôtel de ville e a l’Opéra é a place de la Comédie. Nela há apenas esses 2 edifícios, considerados os mais famosos e mais belos da cidade. Ela fica no prolongamento norte da rue de la République, aos pés da colina la Croix Rousse. 1º Arrondissement.

OS ARREDORES(BATE E VOLTA)

Fort du Bron

Bron – Situada na metrópole de Lyon, distante do centro apenas 30 minutos, de Tramway ou ônibus. Visite o parque de Parilly, o Forte de Bron e o parque des Essarts. Em maio tem festa das flores em Bron.

Villeurbanne – Para quem ama antiguidades a Cité des Antiquaires é imperdível. Possui mais de 100 lojas distribuídas por dois andares oferecendo antiguidades que datam do século XVIII até os anos 50. Fica na 117 Boulevard Stalingrad. Desça na estação charpennes (ligne B).

SOUVENIRS

Lyon pode ser um paraíso para quem quer ir às compras.

Para você que é chique visite a boutique George Rech, na 59 Rue Prés Edouard Herriot, 2º arrondissement.

A Hermès é o lugar para encontrar a seda de Lyon. Fica na 96 Rue Prés Edouard Herriot, 2º arrondissement.

O maior shopping center de Lyon é o Centre Commercial de la Part-Dieu na 17 rue du Dr. Bouchut, 3º arrondissement.

A Bernachon é um banquete para os chocólatras! Aqui, você encontrará doces e chocolates do tamanho da sua mordida e também uma casa de chá, a Bernachon Passion. Fica na 42 Cours Franklin Roosevelt, 6º arrondissement.

QUANDO ANOITECE

Lyon é uma cidade muito cosmopolita, cheia de diversão e cultura.
Animada de dia e de noite a Place de Terreaux é ponto de encontro dos moradores de Lyon.

O quartier Brotteaux no 6º arrondissement, acolhe um grande número de bares e restaurantes prestigiados.
Para quem gosta de teatro ou ópera, a dica é o Théâtre Célestins. Fica na 4 Rue Charles Dullin, no 2º arrondissement ou a Opèra na place de la Comédie.

O antigo mercado de comida do século XIX, Halle Tony Garnier, é conhecido por seus concertos, shows e feiras comerciais. Fica na 20, Place Docteurs Mérieux, 7ª arrondissement. Metrô 4, estação Les Halles.

O Smoking Dog Bar é, com certeza, o melhor bar de Lyon. Público de todas as idades frequenta este bar. Fica na 6 rue lainerie, 5º arrondissement.

COMO CHEGAR

Lyon fica a 460 km a sudeste de Paris, na região de Dauphiné . Partindo de PARIS GARE DE LYON, o TGV gasta 2:03hs até a estação de Lyon Part Dieu.

Bordeaux fica a 550km de Lyon Part Dieu a viagem de TGV dura 6:04hs até a estação de Bordeaux Saint Jean com uma conexão em Missy TGV.

Strasbourg fica a 495Km de Lyon Part Dieu e a viagem dura 3:47hs até a estação de Strasbourg.
Milão, na Itália, fica a 440Km de Lyon Part Dieu e a viagem de TGV dura 5:19hs até a estação de Milan Garibaldi.

QUANDO IR

Em Lyon o inverno é frio e o verão é quente.
De junho/setembro é o melhor período para a visita.
Em junho acontece o festival internacional de música e arte dramática.
Em setembro tem a bienal de dança e festival de Marionettes.
Em dezembro/janeiro uma roda gigante permanece instalada na place Bellecour.

ONDE FICAR

Okko Hotel Lyon Pont Lafayette – está localizado no centro de Lyon, a 17 minutos a pé da Place Bellecour, as instalações são modernas. Fica na 14 bis quai Général Sarrail, 6º arrondissement. Diárias a partir de 157 euros.

MHL – Maison Hôtel Lyon – fica na 10 avenue du Maréchal de Saxe, 6º arrondissement. Diárias a partir de 74 euros.

Não tem hotel mais barato? Tem.

La Grange Aparthotel Lyon Lumière – possui um estilo contemporâneo e uma pequena cozinha equipada com fogão e micro-ondas. Está localizado entre as estações do metrô Sans Souci e Monplaisir-Lumière, as quais oferecem conexões diretas com a Place Bellecour e o centro histórico de Lyon. Fica 81 – 85 cour Albert Tomas, 3º arrondissement. Diárias a partir de 68 euros.

ONDE COMER

Lyon é a capital da gastronomia francesa! As especialidades lyonnais, os bons produtos da região e seus acessórios como pot lyonnais contribuíram para a fama da sua culinária.

O pot lyonnais nasceu com os operários da seda. Esses operários tinham direito a 500ml de vinho, pago pelos patrões. Espertamente, esses patrões reduziram a quantidade para 460 ml. O pot lyonnais é uma garrafa que contém, exatamente, 460 ml de vinho da bourgogne, beaujolais ou do vale do Rhône.

Experimentar o Bouchon Lyonnais, feito das vísceras do boi, é quase obrigatório e, claro, acompanhado do pot lyonnais. A cidade possui ruas especializadas nos Bouchons: rue de la Poulaillerie, rue Mercière e particularmente a rue de Marronniers, atrás da place Bellecour.

Quando o rei Henri IV casou-se com a italiana Marie de Médicis em Lyon, a vila casou-se, definitivamente, com o Foie Gras e as massas italianas.

Lyon possui a maior concentração de restaurantes por habitante da cidade. Os típicos bouchons são vizinhos dos restaurantes mantidos por chefes estrelados da cozinha francesa entre eles o renomado Paul Bocuse. Bocuse abriu restaurantes nos 4 cantos de Lyon.

Shack BBQ – excelente cozinha, num ambiente descontraido. Para beber, experimente a IPA (India Pale Ale, um tipo de cerveja artesanal). Menu prato principal a partir de 14 euros. Menu formule (entrada + prato + sobremesa) a partir de 16 euros. fica na 4 rue Terme – 1º arrondissement.
Les Lyonnais Bouchon – Este restaurante de comida tradicional Lyonnais e o menu é muito interessante: salade lyonnaise, tarte à l’oignon, saucisson chaud, poulet fermier. Está fora do circuito turístico de Lyon fica na 1 rue Tramassac, 5º arrondissement.

Restaurant un Deux trois – Pequeno restaurante de cozinha francesa de excelente qualidade. Menu formule (entrada + prato + sobremesa) a partir de 17 euros. Fica na 1 Place Neuve Saint Jean 5º arrondissement.
La Vida – pequeno restaurante espanhol, excelente qualidade e apresentação. Prato principal a partir de 12 euros. Fica na 27 quai Saint Vincent. 1º arrondissement.

Não tem mais barato? Tem.

Wallace – este restaurante no centro de Lyon com comida simples, boa cerveja, fritas, peixe frito e salada. Menu a partir de 8 euros. Fica Quai de Pierre-Scize.

Bon voyage!!!


Você também precisa conhecer

12 de agosto de 2017

12 de agosto de 2017

RELACIONADOS
Grenoble

28 de junho de 2017

Chamonix-Mont-Blanc

13 de outubro de 2016

Arrondissement de Lyon
20°
céu limpo
Humidade: 24%
Vento: 7m/s S
Max. 20 • Min. 7
17°
Seg
17°
Ter
19°
Qua
Dados da OpenWeatherMap
Quem sou
Bird

Conheci a França através dos livros e descobri que este país é, por si só, um exemplar admirável. Desses que te hipnotizam da primeira página ao último ponto. Violento e delicado, por vezes há um toque de conto de fadas. Pura emoção.

A história francesa é o cenário principal da narrativa com suas coerências e paradoxos, glórias e fracassos. Registre!!! A leitura mágica me transportou para tempos remotos e contemporâneos.

Quero que a minha viagem seja nossa. Ela está aqui, na bilheteria da estação ferroviária. Faça uma boa viagem e volte para me contar. Como dizem os franceses: "À Bientôt, j'espère."

Parceiros