Carcassonne

Por em 23 junho, 2017

Quem observa esta vila e seu castelo de contos de fadas, não imagina que a velha Carcassonne, tão linda hoje, esteve prestes a ser demolida. A cidade, abandonada e resgatada, famosa por suas armadilhas medievais, é quase irreal, sem perder seu aspecto de fortaleza!
Suas muralhas, fossos, ruas estreitas e labirintos não deixam dúvidas que a cidade estava preparada para ataques inimigos e nos levam a um mergulho num passado de lutas e conquistas.

A HISTÓRIA

 

 

 

 

 

Diz a lenda que a cidade foi defendida pela Dame Carcas, uma personagem imaginária inspirada nas canções medievais, depois da morte de seu marido, Ballak. Por 5 anos ela lutou contra o conquistador Carlos Magno. No início do sexto ano, já não tendo o que comer, a Dama decide usar de uma estratégia que salvaria a cidade. Alimentou o único porco com o único saco de trigo e depois o jogou da mais alta torre para o exterior da muralha. Carlos Magno acreditando que a cidade ainda possuía alimentos para seus moradores, a ponto de se desfazerem de um porco alimentado com trigo, desiste da conquista. A princesa Carcas, então, comemora a vitória, mandando tocar todos os sinos da cidade. Um dos homens de Carlos Magno grita “Carcas sonne!”, em português, “Carcas vibra!”. Daí o nome da cidade Carcassonne.

A cidadela existe desde o século II a.c, entretanto, entre os séculos XI e XIII, a dinastia Trencavel reina sobre a cidade que prospera e tem um lugar estratégico de grande importância na região de Longuedoc. Considerada terra de hereges pelo papa Inocêncio III, foi alvo do fogo das cruzadas e dominada em 1209 pelo célebre Simon de Monfort. Seu filho doa as terras ao rei da França que passa a integrá-las ao domínio real. Após uma tentativa de revolta da população, ajudada pelo filho de Trencavel, Saint Louis caça a população da vila ou “Cité”, mas os autoriza a se estabelecer do outro lado do rio. Nasce uma nova vila, Ville Basse ou “Bastide Saint Louis”.

Prestes a ser demolida quando foi encontrada por turistas ingleses no século XIX, durante mais de 50 anos(1853 – 1911), Violet-le-Duc e seu sucessor Paul Boeswillwald devolvem o aspecto medieval à cidade alta, a Cité. Durante a segunda guerra mundial foi utilizada como campo de prisioneiros pelos alemães.

Carcassonne está inscrita como patrimônio mundial da humanidade pela UNESCO, desde 1997. Seu castelo inspirou a criação do castelo da Bela Adormecida na Disney World.

O QUE FAZER

Entrando pela porte Narbonnaise, você será recebido pela Dame Carcas, o busto da entrada é uma réplica, o original do século XVI é conservado no castelo Comtal e não possui nariz, boca e nem olhos.
Passe no centro de atendimento ao visitante, L’office de Tourisme , para pegar um mapa da cidade ou contratar uma visita guiada.
Um passeio de charrete em volta das muralhas é uma opção interessante. A primeira conta com 19 torres grossas – 38 se a gente conta as pequenas torres e as torres de vigia.
Uma segunda muralha, mais interna, possui 25 torres.

Château Comtal

Uma fortaleza restaurada do século XII, isolada por fossos, no coração da cidade medieval – a visita é o único meio de subir para as muralhas do lado de dentro. Em dias claros é possível ver as montanhas dos Pyrénées. Ao norte, as montanhas Noire, à oeste, Os vinhedos de Minervois e Corbières, ao sul, as paisagens selvagens da região. Este passeio dá acesso, também, às exposições que exibem remanescentes arqueológicos descoberto no local.
Logo no início da visita é apresentado um filme que conta a história da cidade e sua restauração. O filme é narrado em Francês com legendas em espanhol e inglês.

Basílica de Saint-Nazaire


Visite a basílica de Saint- Nazaire para ver os vitrais do século XIII e XIV. A basílica começou a ser construída no século IX e possui o órgão do século XVI mais antigo da França.

Museu da inquisição e da tortura

Interessante de se visitar, esse museu tenta mostrar as crueldades praticadas contra o homem na inquisição.

Canal du Midi


Obra de engenharia construída no século XVII por ordem do rei Louis XIV, o canal du Midi era um desvio que evitava a passagem de barcos com mercadorias pelo Estreito de Gibraltar, alvo de pirataria na época. Possui 360Km de extensão e vai de Toulouse até Sète. Eu me apaixonei por Carcassonne na saída da estação de trem quando fiquei bem de frente ao canal.

Aproveite para fazer um passeio num dos barcos de turistas que fica ancorado em frente ao Port du Canal. O passeio dura 2 horas, os barcos andam bem devagar e são acompanhados por ciclistas e corredores que fazem o mesmo trajeto passando pela lateral do canal. Com a chegada do progresso o canal foi perdendo sua importância econômica.

O Canal du Midi está inscrito como patrimônio histórico da Humanidade pela UNESCO, desde 1996.

SOUVENIRS

Na cidade alta, as ruas estão lotadas de lojinhas vendendo antiguidades, artes e artesanatos locais.
Na cidade Baixa, se você deseja comprar, principalmente, roupas, as ruas são Rue Clemenceau e Rue de Verdun.
Todas as terças, quintas e sábado na Place Carnot, conhecida pelos antigos moradores como Place Aux Herbes, acontece uma feira de produtos locais onde são vendidos queijos, azeitonas, flores, pães, ervas e produtos do artesanato local. É sua oportunidade para se misturar aos moradores locais.

OS ARREDORES (BATE E VOLTA)

La Blanquette

Limoux – A 26km ao sul de Carcassonne, pode-se visitar a igreja de Saint-Hilaire e o claustro do século XIV. Os monges deste convento são os inventores e fabricantes do Blanquette de Limoux, primeiro vinho espumante do mundo.

Château de Couiza

Couiza – À 15Km mais ao sul de Limoux, fica Couiza uma vila industrial onde se fabricam sapatos. A vila possui um castelo renascentista, edificado no século XVI pelo Duque de Joyeuse e hoje é local de manifestações culturais.

QUANDO ANOITECE

A Rue Omer-Sarraut na cidade baixa e a Place Marcou em la Cité é onde a vida noturna de Carcassonne acontece.

COMO CHEGAR

Carcassonne fica a 797km de Paris na região de Longuedoc-Roussillon, sul da França. Como a viagem é longa com duração de 7:44hs, minha sugestão é que pegue um trem noturno que sai de PARIS GARE D’ AUSTERLITZ.

Toulouse fica a 92 km de Carcassonne e a viagem de trem dura 1h.

Montpellier fica a 150Km de Carcassonne e a viagem de trem dura em média 2:00hs.

Marseille fica a 315Km de Carcassonne e a viagem de trem dura 3:11hs.

Lourdes fica a 261 Km de Carcassonne e a viagem de trem dura 4:00hs.

Barcelona na Espanha, fica a 305Km de Carcassonne e a viagem de trem dura 2:31hs.

QUANDO IR

Para os amantes da cidade medieval, Carcassonne não deve ser visitada no verão, o excesso de turistas barulhentos compromete a concentração para a viagem no tempo. As ruas, muito estreitas, obrigam o turista a andar em fila.
Entretanto, é durante o verão, especificamente em Julho, que acontece o festival da cidade medieval com dança moderna e clássica, teatro e ópera. Espetáculos medievais com torneios, paradas, feira gastronômica e festivais de rua.
No 14 de julho o maior show pirotécnico da França ilumina os céus de Carcassonne em comemoração a queda da Bastilha em 1789.
Em agosto, acontece a festa medieval com torneios de cavalaria e falcoaria. Seus participantes se vestem a caráter.

ONDE FICAR

Best Western Le Donjon – Este hotel fica na entrada da Cité, é muito charmoso e o jardim é perfeito para o café da manhã. O endereço é 2 rue du Comte Roger. Diárias a partir de 110 euros.

Hôtel de la Cité – Este hotel já foi um palácio para bispos ou prelado. Muitos quartos dão vista para a muralha ou para o jardim. Seu restaurante, o La Barbacane é bastante conceituado. O endereço é Place Auguste Pierre Pont. Diárias a partir de 320 euros.

Não tem hotel mais barato? Tem.

Notre Dame de l’Abbaye A hospedaria situada na cidade baixa ao lado do estacionamento da cidade medieval, na 103 rue Trivalle, é um antigo monastério da idade média. Sua igreja do século XII foi restaurada por Saint Louis para os Cânones. Possui 35 quartos com/sem banheiro.
Diárias a partir de 36 euros. Em frente à estação de trem pegue o ônibus nro 1(cité médievale), o ônibus te deixará na rue Trivalle.

L’Hôtel IBIs Carcassonne – o hotel está situado no coração da cidade baixa, a alguns minutos à pé da estação de trem e da cidade medieval. O endereço é 5 Square Gambetta. Excelente custo/benefício. Diárias a partir de 77 euros.

ONDE COMER

Carcassonne disputa, desde a Guerra dos 100 anos, com Toulouse e Castelnaudary, o título de melhor variedade do prato principal da região de Languedoc-Roussillon, o Cassoulet, um ícone da culinária francesa.

Numa versão mais refinada da nossa feijoada, esse guisado é feito de feijão branco, confit(coxa) de ganso, confit de pato, salsicha, linguiça, carne de porco, perdiz ou cordeiro dependendo da temporada do ano ou variedade local. Para desgosto dos brasileiros, o arroz não acompanha o prato. Os vinhos das uvas Tannat e Malbec, produzidos na região, possuem a cor vermelho escuro, são saborosos e harmonizam, perfeitamente, com o cassoulet.

Au Lard et au Cochon – Charmoso restaurante de cozinha regional francesa, cuja sugestão é o cassoulet Maison. Encontrei este restaurante por acaso, andando, distraidamente, pelas ruas da cidade baixa e foi uma grata surpresa. Fica na 2 Rue Denisse – Ville Basse. Entrada/prato ou Prato/sobremesa a partir de 17 euros.

Brasserie Le Donjon – Restaurante/cervejaria grande, cozinha regional francesa no coração da cidade medieval, cuja sugestão é o Cassoulet Local. Fica na 4 Rue de la Porte d’Aude – La Cité. Fórmula entrada/prato ou prato/sobremesa, 18 euros. Preço médio de 38 euros à la carte.

La Barbacane – É o restaurante do Hôtel de la Cité, situado no coração da cidade medieval, possui um cenário único, sala suntuosa no estilo gótico com lindos vitrais. As muralhas podem ser vistas do terraço. Tudo, do aperitivo à sobremesa, é perfeito. O menu para almoço a partir de 38 euros, por pessoa, incluindo 2 taças de vinho. Para o jantar os preços são bem salgados. Fica na Place Auguste Pierre Pont – La Cité. Preço a partir 32 euros para o prato principal. O restaurante fecha de dezembro a março.

Bon voyage!!!


Você também precisa conhecer

Ainda sem sugestões de passeios próximos para esta cidade.

23 de junho de 2017

RELACIONADOS
Ruinas da Arena romana de Cimiez
Nice

12 de dezembro de 2016

Aix-En-Provence

12 de dezembro de 2016

Avignon

11 de outubro de 2016

  • Rodrigo

    Adorei.

  • Flávia Oliveira

    Estou adorando conhecer a Europa com você!

Arrondissement de Carcassonne
15°
neblina
Humidade: 100%
Vento: 1m/s N
Max. 19 • Min. 13
18°
Sab
17°
Dom
12°
Seg
Dados da OpenWeatherMap
Quem sou
Bird

Conheci a França através dos livros e descobri que este país é, por si só, um exemplar admirável. Desses que te hipnotizam da primeira página ao último ponto. Violento e delicado, por vezes há um toque de conto de fadas. Pura emoção.

A história francesa é o cenário principal da narrativa com suas coerências e paradoxos, glórias e fracassos. Registre!!! A leitura mágica me transportou para tempos remotos e contemporâneos.

Quero que a minha viagem seja nossa. Ela está aqui, na bilheteria da estação ferroviária. Faça uma boa viagem e volte para me contar. Como dizem os franceses: "À Bientôt, j'espère."

Parceiros