Angers

Por em 28 agosto, 2017

Nascida sobre o rio Maine, na doçura dos ares do Loire, Angers possui a sofisticação e o charme provençal.  Foi Apelidada de vila da flores, Angers a branca ou Angers a negra.

A HISTÓRIA:

Existem evidências da existência da vila a partir de 400 ac, era romana. Instalada às margens do curto rio Maine, Angers foi a capital histórica de Anjou, berço da dinastia dos Plantagenêts e  um dos centros intelectuais da Europa do século XV. Seu desenvolvimento político e histórico se deve a sua posição que converge geologia, hidrografia, cultura e estratégia. Durante a Segunda Guerra, em 1942, Angers foi o centro regional da Gestapo e foi bombardeada pelos aliados, no saldo de destruição consta centenas de mortos e mais de mil casas destruidas.  Hoje, Angers é uma cidade universitária com 230.000 habitantes e se distingue por sua especialização no domínio dos vegetais. É rica em patrimônio histórico o que lhe conferiu o rótulo de vila de arte e história.

O QUE FAZER:

Pont De Verdun – Século XI

O centro de ajuda ao visitante fica na 7 place du président-Kennedy.

Ligando a margem esquerda à margem direita do rio Maine, Angers possui 8 pontes sendo a mais antiga delas a Pont  De Verdun do século XI.

Tramway d’Angers

Sua única  linha de tramway existe desde 1896 e um projeto para uma segunda linha tem previsão de conclusão em 2019.  A cidade conta com 13 linhas de ônibus urbanos e 83km de ciclovias.

Château d’Angers

A Austeridade desse castelo, cortado por pedras brancas e negras, construído num tempo recorde, 10 anos, de 1230 a 1240, foi Cercado por fossos e 17 torres de proteção, como era o hábito na idade média. Foi a fortaleza do conde d’Anjou, do Falcão Negro, da dinastia Plantagenêts. Foi transformado em prisão no reinado de Louis XIV, depósito de munição dos nazistas na Segunda Guerra e por fim, bombardeado pelos aliados em 1944. A grande atração do castelo são as Tenture de l’Apocalypse, uma série de tapetes que ilustram o apocalispse de São João, criadas por volta de 1375 em Paris, a partir dos desenhos de Jean de Bruges para  Louis I d’Anjou. Seus jardins valem uma visita. O château fica na  2 Promenade du Bout du Monde.

Cathédrale de Saint-Maurice d’Angers

A catedral foi construída entre os séculos XII e XIII, Suas paredes esburacadas já foram cobertas pelas célebres tapeçarias do apocalipse, a maioria transferida para o château d’Angers, só algumas ainda, permanecem. A nave do século XII, é um marco na arquitetura. Vistas guiadas podem ser agendadas no presbitério da igreja. A catedral é cercada por casas antigas, entre elas, a Maison d’Adam do século XVI. A catedral fica na 4 Rue Saint-Christophe.

Maison d’Adam

Edificada no século XVI no coração de  Angers, a Maison d’Adam possui 6 andares e o subsolo. A casa possui no seu exterior numerosas esculturas religiosas e profanas, entre elas, um casal de amantes, a árvore da vida  e um centauro. A casa foi habitada por notáveis do século XVI. Concidentemente, um de seus moradores se chamou Adam. Fica na  no cruzamento da rue Montault com place Sainte-Croix, atrás da catedral.

Hôpital Saint-Jean

Um dos mais antigos hospitais da França, foi edificado no século XII e seu claustro é do final do século XII. A grande sala dos doentes abriga o museu  Jean Lurçat. O museu é como um reflexo contemporâneo  das tapeçarias do apocalipse medieval, exibidas no Château d’Angers. Um conjunto de tapeçarias criadas por Jean Lurçat entre 1957 e 1966, constituem a visão épica no século XX. Fica na 4 Boulevard Arago.

Museu David-d’Angers

Situado na antiga Abbaye Toussaint, é dedicado ao escultor David d’Angers. A coleção é composta de emplastros originais que servem para preparação das esculturas de bronze e mármore. Fica na 33Bis Rue Toussaint.

OS ARREDORES(BATE E VOLTA):

Château de Brissac

Château de Brissac – Habitado pela família de seu reconstrutor , Charles II de Cossé -Brissac, o château de Brissac mistura uma fachada Louis XIII  a uma poderosa torre do século XV. Ele se eleva no meio de um belo parque, dentro dos vinhedos das colinas de Aubance. Fica a 15km de Angers. O centro de ajuda ao visitante de Angers vai ajudá-lo a chegar lá.

Igreja de Notre Dame de Béhuard

Béhuard – A ilha foi Refúgio dos navegadores cujos navios naufragaram no Rio Loire. transformou-se em local de culto pagão, em seguida foi local de  peregrinação em homenagem a virgem Maria, frequentado pelo rei Louis XI, comprovado por uma igreja do século XV. Possui casas do século XV e XVI. A ilha de Béhuard  pode ser um lugar pitoresco para um passeio. Fica a 22km de Angers. Consulte o centro de ajuda ao visitante.

SOUVENIRS:

O calçadão de pedestres no centro da cidade, possui lojas que vendem de tudo, desde  roupas, livros até jóias. O vinho da região deve ser apreciado. Angers é especialista no Cointreau, bebida criada  a partir do álcool bi-destilado e da casca de 2 tipos de laranja.

Les Nouvelles Galeries – shopping exótico e de luxo, construído em Art déco ao mesmo estilo dos grands magasins parisienses. Fica na 6 Rue d’Alsace.

QUANDO ANOITECE:

A vida noturna de Angers  gira no entorno da place Du Ralliement  e rue Saint-Laud, são muitos bares e cafeterias.

Le Kent, um pub Irlandês,  excelente para se aquecer com os cafés irlandeses no inverno ou se refrescar no verão com a infinidade de cervejas e uísques do mundo inteiro, possui preços um tanto salgado, mas  é compensado com a vista majestosa da  Cathédrale Saint-Maurice   e a magnífica Maison d’Adam. Fica na 7 place Sainte-Croix.

COMO CHEGAR:

Angers fica a 288km a sudoeste de Paris, na região da Val de Loire. Partindo de PARIS GARE DE MONTPARNASSE, o TGV gasta 1:25h até a estação de Angers Saint Laud.

Nantes fica a 89km de Angers e a  viagem de TER dura 0:40h até a estação de Angers Saint Laud.

Tours  fica a 94Km de Angers a viagem de TGV dura 1:08h até a estação de Angers Saint Laud.

Rennes   fica a 110Km de Angers e a viagem de TGV dura 1:20h até a estação de Angers Saint Laud.

QUANDO IR:

Os meses mais agradáveis para visitar Angers é entre junho e outubro. Janeiro e fevereiro o frio é intenso e dezembro é o mês mais chuvoso.

Em março tem a feira das justas (foire aux croûtes).

Em maio e junho tem o Angers em festa(Angers em fête).

Em setembro tem o festival da música e do foclore.

ONDE FICAR:

Hôtel de France – O hotel fica em frente a estação de trem de Angers, perto do centro e do castelo medieval. Ele existe desde o século XIX. Os quartos são bem conservados e possuem isolamento acústico. Fica na 8 Place De La Gare. Diária a partir de 93 euros.

Mercure Angers Centre Gare – Localizado a 10 minutos de caminhada da estação de Angers e a 1Km do castelo medieval. Fica na 18 Bd Foch. Diárias a partir de 70 euros.

Hôtel Marguerite d’Anjou – O hotel possui excelente localização, fica a 2 minutos de caminhada do château e a 5 minutos de caminhada da estação de trem. Fica na place du Président Kennedy. Diárias a partir de 53 euros.

Não tem hotel mais barato?

Hôtel Royal –  O hotel  localizado no centro da cidade está a 260m da estação de trem e  a 650m da catedral. Fica na 8 bis Place de la Visitation. Diárias a partir de 42 euros.

ONDE COMER:

Bistrot des Ducs –  Uma verdadeira explosão de sabores, da entrada à sobremesa, pratos deliciosos, qualidade inquestionável. Amibente agradável. Fica na 6 rue des 2 Haies. Preço médio de 18 euros.

Bistrot Matchou – O bistrot Matilde ou Matchou para os íntimos, apresenta uma culinária local de qualidade. A clientela é local e acostumada aos seus deliciosos pratos. Fica na place des Justices. Menu a partir de 13 euros.

Au Gré des Saisons – O nome do restaurante indica que a culinária utiliza produtos da estação para produzir seus pratos deliciosos. O restaurante possui 3 salas, sendo uma delas no subsolo. O serviço é agradável e rápido. Fica na 14 rue Cordelle, perto da place du Ralliement. Menu a partir de 15 euros.

Tem mais barato?

Créperie les 2 Épis –  subindo as escadas da Galerie  Marchande, a creperia  serve crepes doces e salgados  e galettes à la carte. A saladas preparadas pelo chef são acrescidas de sardinhas e mexilhões grelhados provenientes do Mont-Saint-Michel. Fica no shopping Grand-Maine na rue du Grand-Launay.  Crepes a partir de 3 euros, pratos do dia, saladas a partir de 9 euros.

Bon Voyage!!!

 



Você também precisa conhecer

28 de agosto de 2017

28 de agosto de 2017

RELACIONADOS
Tours

28 de agosto de 2017

Blois

22 de agosto de 2017

Angers
9°
nublado
Humidade: 87%
Vento: 3m/s SSW
Max. 9 • Min. 8
10°
Qui
9°
Sex
11°
Sab
Dados da OpenWeatherMap
Quem sou
Bird

Conheci a França através dos livros e descobri que este país é, por si só, um exemplar admirável. Desses que te hipnotizam da primeira página ao último ponto. Violento e delicado, por vezes há um toque de conto de fadas. Pura emoção.

A história francesa é o cenário principal da narrativa com suas coerências e paradoxos, glórias e fracassos. Registre!!! A leitura mágica me transportou para tempos remotos e contemporâneos.

Quero que a minha viagem seja nossa. Ela está aqui, na bilheteria da estação ferroviária. Faça uma boa viagem e volte para me contar. Como dizem os franceses: "À Bientôt, j'espère."

Parceiros